Pulp Fiction, a essência do Cinema

Eu tinha uns 15 anos quando assisti a obra prima de Quentin Tarantino pela primeira vez. Eu estava curioso, já tinha ouvido falar no diretor maluco e sanguinário mas nunca tinha assistido nada feito por ele. Nessa época, todo o meu conhecimento cinematográfico se resumia a American Pie, Adam Sandler e pornografia (não necessariamente nesta ordem).

Para ser sincero, a única razão para eu ter dado play em Pulp Fiction pela primeira vez foi para saber o motivo pelo qual toda minha timeline do Facebook endeusava esse filme, compartilhando fotos, frases e cenas o tempo todo. Eu achava que era só mais um filme de ação supervalorizado pelo meus amigos, com umas frases maneiras, violência e umas musica bala. Veja bem, o titulo do filme no Brasil é: Tempo de Violência, não tinha como esperar outra coisa.

O que eu não sabia era que, aquelas 2 horas e 34 minutos causariam em mim o mesmo efeito que causou na industria do cinema quando foi lançado.

pulp-fiction-3

O ano era 1994, o diretor Quentin Tarantino tinha apenas o elogiado Cães de Aluguel em seu curriculum e agora lançava esse filme com três histórias entrelaçadas e embaralhadas e com o titulo de revistas baratas da época.

Pulp Fiction, foi escrito pelo próprio Tarantino em parceria com o roteirista Roger Avary, e faturaram juntos o Oscar de melhor roteiro daquele ano. Surpreendendo por possuir uma narrativa não-linear, com diálogos longos, referências e personagens cativantes em meio a violência extrema e exagerada. O filme custou apenas 8,5 milhões mas arrecadou 215 milhões de doletas e se tornou ícone máximo da cultura Pop.

Apesar de todos os elementos acima, o filme é de uma simplicidade genial. São apenas três cronicas sobre gangsters ou romances policiais, mas a montagem, a maneira com que são entrelaçadas e contadas, nos imergem em uma experiência que poucos filmes conseguem.

O filme nos faz pensar, observar e criar teorias, mas sem deixar de nos empolgar, repetir as frases de efeito, vibrar com os tiros e ficar tenso com os acontecimentos.  É visualmente lindo, o som é impecável e imersivo, as musicas são incríveis e bem inseridas e os personagens chamativos, intrigantes e carismáticos.

Essa foi a obra que me fez descobrir e abraçar a paixão pelo cinema. Depois de assisti-lo pela primeira vez, não me restou muito a não ser ver os grandes clássicos, conhecer grandes mestres e me tornar mais um fã grato ao Tarantino.

Pulp Fiction é o cinema em sua essência. Não é só mais um filme de arte feito para os festivais. E não é só um blockbuster feito para encher alguns rabos de dinheiro. E é por isso que 23 anos depois ainda é um dos pilares da cultura pop.

Pulp Fiction
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s